40% off Evernote Premium. Limited time offer.

Economize 40% no Evernote Premium. Vence em 4/02

Obtenha o Premium

Produtividade

Três Passos para Encontrar Inspiração em Locais Inesperados

Ideias podem nascer nos locais mais inesperados. A autora J.K. Rowling teve a primeira para Harry Potter enquanto estava sentada esperando um trem atrasado. John Lennon se inspirou para escrever “Being for the Benefit of Mr. Kite!” enquanto olhava um pôster interessante em uma loja de antiguidades. E Nikola Tesla teve sua ideia de correntes elétricas alternadas enquanto fazia uma agradável caminhada.

Como eles fazem isso? Como Steve Jobs disse uma vez:, “Criatividade é uma questão de conectar as coisas. Quando você pergunta às pessoas criativas como foi que elas fizeram alguma coisa, elas se sentem um pouco culpadas porque não fizeram de fato, apenas enxergaram algo. Parecia óbvio para elas após um certo tempo.”

Muitas vezes, você pode se sentir preso, quando na verdade está perto de uma descoberta, e tudo que precisa é de um empurrãozinho pra finalizar a ideia. Fazer conexões entre elementos improváveis pode destravar aquele momento “AHA” que mostra a resposta a você.

Aqui estão três passos para pegar estas conexões esquivas e impulsionar sua criatividade:

Passo 1: Treine seu cérebro no pensamento divergente

Todos nós temos aquele amigo ou colega que é excepcionalmente criativo/a, que aparece com ideias que nem sequer passaram pela sua cabeça. Apesar de algumas pessoas serem naturalmente mais inclinadas a fazerem estas conexões, qualquer um pode aprender como encontrar inspiração em locais inesperados, graças ao pensamento divergente.

Esta maneira de pensar conecta ideias baseadas em memória associativa e novos conceitos. Ela encoraja o pensamento espontâneo e livre de forma que avalia várias soluções para um problema. Isso pode parecer difícil, e pode levar um certo tempo até você treinar seu cérebro a pensar desta forma, mas há técnicas que você pode usar para desenvolver a habilidade de pensamento divergente.

  • Exercícios sinéticos treinam você para encontrar conexões entre conceitos, objetos, ou ideias que parecem não-relacionadas. Para começar, escolha quaisquer duas coisas, como uma lâmpada e uma caixa de lenços, e você pode fazer um abajur com lenços. Repita este exercício diariamente com novos itens.
  • A técnica SCAMPER é uma abordagem de brainstorming criativo que passa uma ideia existente por um conjunto de filtros:
    • Substituir: Qual parte deste processo ou ideia pode ser substituído?
    • Combinar: Você consegue combinar dois ou mais componentes?
    • Adaptar: O que mais você poderia fazer, ou como você poderia ajustar a ideia atual?
    • Modificar: Que mudanças você poderia fazer para ter resultados melhores?
    • Por em outro uso: Como esta ideia pode resolver outros problemas?
    • Eliminar: O que aconteceria se você removesse XYZ?
    • Reverter: Como você poderia reordenar o status ou fluxo de trabalho atual?

Passo 2: Prepare o terreno e capture todas as suas ideias

Apesar do pensamento divergente ajudar seu cérebro a encontrar relacionamentos inesperados, o pensamento convergente é o processo de avaliar e refinar suas opções, para ajudar você a selecionar e desenvolver os mais promissores. Ambos são fundamentais ao processo criativo.

As conexões que você faz só serão tão boas quanto a base: suas ideias, pensamentos, observações e notas. É importante que elas capturem tudo, para que você possa progredir de fazer conexões entre dois objetos aleatórios até encontrar uma conexão inspirada entre duas ideias até então desconexas.

Desenvolva o hábito de tirar as ideias da sua cabeça e colocá-las em uma nota. Escreva todas essas ideias semiacabadas que aparecem quando você está tomando banho ou dando uma caminhada. Salve palavras, desenhos, imagens ou fotos que falam com você; não é necessário ter um plano para elas ou até mesmo compreender o porquê elas te inspiram. Você pode fazer estas conexões mais tarde.

Comece criando um caderno “Ideias” no Evernote para capturar todas as suas ideias de pensamento divergente, depois separe um tempo uma vez por semana dedicado a fazer o pensamento convergente. Revise seu caderno à vontade. Alguma ideia se destaca? Sinalize-a para ser desenvolvida mais tarde. E mesmo se uma ideia não parece se encaixar imediatamente, ou parecer louca, isso não significa que ela não será útil. Deixe-a onde está e deixe sua mente divergente continuar a busca por aquela fagulha esquiva.

Dica especial: Use etiquetas no Evernote para organizar suas ideias por palavras-chave, como categorias, lembranças ou locais.

Passo 3: Introduza o inesperado

A inspiração pode acontecer a qualquer momento. Você pode estar assistindo um file, conversando com seu vizinho, ou escutando sua música preferida, mas no fundo, seu cérebro está ocupado fazendo conexões entre a atividade aparentemente aleatória, e todas as suas ideias cultivadas.

Conforme você treina seu cérebro para enxergar mais facilmente estas relações, e acumula uma biblioteca de ideias e notas, é hora de introduzir elementos inesperados para dar um tranco na sua criatividade e inspiração. A chave é realmente focar no inesperado. Pode parecer estranho ou desconfortável sair em uma direção completamente diferente, ou pode parecer uma perda de tempo. Mas quanto mais diversas forem suas experiências, maior a probabilidade de você inovar.

Você pode introduzir o inesperado ao:

  • Estudar história. Ver como outras pessoas lidaram com problemas difíceis pode nos mostrar novas soluções, mesmo se os detalhes parecerem muito diferentes.
  • Começar um novo hobby. A novidade estimula o centro de recompensa de nossos cérebros, que pode melhorar a memória e nos motivar a explorar mais adiante.
  • Ouvir música. Música ‘feliz’, como as Quatro Estações de Vivaldi, oferece uma distração leve que relaxa nossa concentração e encoraja o pensamento divergente.
  • Conversar com uma nova pessoa. Conversar com um estranho, ou alguém que não conhecemos muito bem, nos força a pensar em novas maneiras em vez de confiar em nossas respostas comuns.

Dica especial: Salve e anote em PDFs e outros conteúdos no Evernote para acompanhar seus pensamentos e reações conforme você é exposto ao inesperado.

Bônus: Faça conexões como uma equipe

Estas abordagens foram desenvolvidas para ajudar você a treinar sua própria mente, mas você também pode usá-las para fazer conexões como uma equipe; especialmente durante sessões de brainstorm criativo.

Tradicionalmente, o brainstorm em grupo pode levar a dezenas de ideias singulares que não se relacionam umas com as outras. Ao juntar os métodos acima, você pode guiar todos rumo a um objetivo compartilhado, construindo sobre as ideias de todos e encontrando conexões inesperadas.

A maneira mais fácil de introduzir o pensamento divergente à sua equipe é com o brainwriting, onde cada pessoa escreve suas ideias em um pedaço de papel (de maneira anônima) e membros da equipe têm a oportunidade de comentar ou construir em cima destas ideias.

Há diversas variações do brainwriting, incluindo:

  • Brainwriting interativo: Em vez de simplesmente coletar cartões de ideia, você passa eles para outros membros da equipe. Os membros da equipe podem adicionar comentários ou ideias adicionais à nota antes de passá-la para a próxima pessoa.
  • Brainwriting 6-3-5: Nesta abordagem, grupos de seis pessoas geram três ideias por rodada, com cada rodada durando cinco minutos. Na primeira rodada, todo mundo escreve três ideias rápidas em um pedaço de papel. Na segunda rodada, você passa seu papel para a pessoa ao seu lado, que lê as três primeiras ideias e adiciona outro conjunto de três abaixo. Nas rodadas três, quatro, cinco, e seis, você continua passando seu pedaço de papel e adicionando ideias novas e/ou aprimoradas aos papeis que você recebe. Assim que você recebe seu papel de volta, o processo está concluído.
  • Brainwriting colaborativo: Com o brainwriting colaborativo, você pendura um pedaço de papel grande em uma parede com marcadores por perto. Escreva a questão, problema, ou comando no papel, e convide os membros da equipe a anotarem suas ideias quando se sentirem inspirados. Eles também podem comentar ou construir sobre ideias que já estão escritas.

Dica Especial: Salve uma foto do seu brainwriting colaborativo no Evernote, depois compartilhe-a com a equipe para revisão ou referência futura.

O poder das conexões

Só o conhecimento não é suficiente para gerar a criatividade. O segredo para liberar a inspiração, e ver o mundo com olhos diferentes é fazer novas conexões entre as peças de informação que você já tem.

Então, da próxima vez que você estiver trabalhando em um projeto ou criando a próxima grande ideia, lembre-se: você está mais perto de uma descoberta criativa do que imagina. Às vezes, você só precisa de uma pequena dose de inesperado.

Organize seu trabalho e desafogue sua vida com o Evernote.

Cadastre-se Gratuitamente